Você está aqui:Home » Destaque » 29 anos do Massacre de Volta Redonda

29 anos do Massacre de Volta Redonda

Há exatos 29 anos atrás, metalúrgicos da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) iniciavam sua greve, que contou com mais de 30 mil funcionários, e ocupavam a Usina Presidente Vargas (UPV), em Volta Redonda (RJ).

Na época o Brasil vivia um período de aprofundamento da crise com inflação galopante e arrocho salarial, em meio as bandeiras de protesto a principal reivindicação era justamente o a imediata aplicação dos direitos constitucionais e a reposição salarial.

Após confronto com a Polícia Militar os trabalhadores tomaram o controle da empresa e então a Justiça foi solicitada bem como o Exército.

A tragédia estava anunciada! Em um ato de repressão violenta aos trabalhadores que estavam ali, lutando de forma pacífica para garantir seus direitos, tropas do Exército invadiram a empresa. Três trabalhadores foram mortos a tiros (Carlos Augusto Barroso, 19 anos; Valmir Freitas Monteiro, 22 anos; e William Fernandes Leite, 23 anos. Outras 31 pessoas acabaram feridas.

Apesar da ditadura já ter acabado, a coibição seguia os mesmos moldes do período anterior. A tragédia ficou conhecida como “massacre de Volta Redonda” e os três operários assassinados viraram símbolo de luta da classe trabalhadora do Rio de Janeiro.

Hoje, quase 30 anos depois, o governo Temer tenta afrontosamente apagar essa e outras histórias que marcaram a classe trabalhadora do nosso país, por isso, mais do que nunca temos que estarmos unidos para confrontarmos os desmontes que esse (des)governo quer nos empurrar goela abaixo.

O dia 9 de novembro sempre será lembrado.

Wiliam, presente!

Valmir, presente!

Barroso, presente!!!

Deixe um comentário

© 2013 PortuariosRio. Desenvolvido por WxQuatro

Voltar para o topo