Você está aqui:Home » Destaque » Portuários fazem manifestação em frente ao porto de Angra dos Reis

Portuários fazem manifestação em frente ao porto de Angra dos Reis

Na manhã de hoje, diante do agendamento de reunião, com a presença do arrendatário do Porto de Angra, prefeito da cidade, senador Flavio Bolsonaro e Ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio, o Sindicato dos Portuários do Rio de Janeiro organizou manifestação contra a privatização da Autoridade Portuária e demais empresas estatais, contra os atos arbitrários da atual direção da CDRJ e em defesa dos trabalhadores das autoridades portuárias ,demais trabalhadores vinculados e avulsos dos portos do estado do Rio de Janeiro.
Por algum motivo, o ministro e o senador decidiram não participar da reunião e apenas sobrevoar as dependências do porto.

Desde que o atual presidente da CDRJ, Antônio Laranjeira, assumiu o cargo, afirma: “ O Porto de Angra dos Reis não é de interesse da CDRJ, só dá prejuízo! ”

Em uma breve análise questionamos…

Por qual motivo o Ministro do Turismo faria uma reunião (que foi agendada praticamente em “sigilo”) no Porto de Angra dos Reis? Será que a reunião foi abortada após perceberem a movimentação do nosso Sindicato? Por que ele estaria acompanhado do senador Flavio Bolsonaro (político que defende amplamente o entreguismo do bem público)? Será que o presidente Laranjeira convenceu o cancelamento da referida reunião, pois estava receoso das nossas indagações sobre as suas atitudes arbitrárias dentro da Companhia Docas do Rio de Janeiro, que somam o desrespeito pelo trabalhador portuário? Será que querem transformar o Porto de Angra em apenas um terminal turístico?

Se o Porto de Angra dos Reis for entregue a qualquer plano que o destine para outra função, que não de movimentação e armazenamento de cargas, quem perde é a Nação e, obviamente, os trabalhadores da CDRJ e os avulsos não terão mais espaço de trabalho. NÃO PERMITIREMOS QUALQUER AÇÃO NESTE SENTIDO.

Estamos, como sempre, a postos e ligados em toda movimentação portuária. Queremos o diálogo mas se assim não acontecer, também estamos prontos para o confronto.

O Governo tem agido nos assuntos portuários sem a participação dos trabalhadores. Relembramos que o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, ao assumir o ministério, em reunião com a Federação Nacional e demais sindicatos portuários, afirmara: “Faremos mudanças nos portos organizados, porém, com máxima transparência e participação dos trabalhadores. ”
Tal afirmação ficou apenas na retórica. Nesse sentido, não existe transparência, não existe diálogo nem com o ministro e nem com a direção da CDRJ.

Se o porto é público é de todos. Vamos à luta!

 

ASSCOM

 

Deixe um comentário

© 2013 PortuariosRio. Desenvolvido por 22Lab

Voltar para o topo